São-carlense lança sua monobanda no Brasil após 2 turnês na Europa

Submit to FacebookSubmit to Google PlusSubmit to Twitter

A monobanda que acaba de retornar da Europa, aterrissa em São Carlos para espalhar o “Space Trash Blues”.

Ser artista é uma tarefa dura e prazerosa, além de talento, uma característica que conta muito é a criatividade e vontade de mostrar sua arte. Caleb Mascarenhas, é um são-carlense multi artista que empreende na fruição e formação do fazer artístico. Nesta sábado, 20 de janeiro a partir das 22h, você pode conferir seu novo projeto, no show da turnê Dr Crazy One Mad Band - Homeless Dog Tour Jan 2018 que desembarca no novo espaço Estação Lage Pub.

Das Origens Natural de São Carlos, Caleb Mascarenhas cresceu num ambiente regado de muita arte. Desde pequeno era claro para quem o conhecia seu futuro como artista. Aos 9 anos começou a tocar guitarra, aos 13 contra-baixo e nunca mais parou de experimentar coisas novas na música. Com um gosto bem eclético, tocou em bandas lendárias da cidade, como a banda Amnésia (acompanhava Jorge Segatti, Danilo Hansem e Rodrigo Lancelotti), que concorreu em festivais de música em meados da década de 90. Aos 17 anos, Mascarenhas ingressou no curso de graduação de Ciências Sociais da UNESP Araraquara, o que ampliou ainda mais sua visão de mundo como artista. Naquele período ele se lançou no mundo da música experimental, montou a banda Picnic Noturno com seus parceiros da Casa Verde. De volta a São Carlos, o artista já acumulava um expertise de gravação, assim montou o estúdio Gaiola Zen, ao lado de Mauricio Martucci (baterista do trio The Dead Rocks e idealizador da Wildstone Productions).

No começo dos anos 2000 a música eletrônica e digital passou a ter grande relevância no cenário tupiniquim, sem negar seu lado pesquisador, Caleb encarou mais essa. Toda essa trajetória fez com que acumulasse um conhecimento teórico e prático que permitiu criar inúmeros projetos que ligam a tecnologia e a música, que resultou na criação do performático Dr. Crazy - One Mad Band, “O Dr. Crazy é o projeto em que consigo agregar todo meu trabalho como músico e inventor, a monobanda apresenta um humano abduzido por alienígenas que recebeu a missão de espalhar pelas galáxias um estilo musical único conhecido por Space Trash Blues ou Alien Blues” conta Caleb que retornou da segunda turnê na Europa com seu primeiro CD, que contém cinco músicas autorais para pulverizar o Space Trash Blues. “Nessa última turnê passei por cinco países, foram aproximadamente 25 shows e para meus fãs, tem camiseta, cds, posters e adesivos nas banquinhas nos shows” , afirma Caleb. No próximo sábado, 20 de janeiro às 22 horas, o Dr. Crazy chega a capital da alta tecnologia com seu show Homeless Dog, repleto de equipamentos feitos pelo próprio, como seu pedal, bateria de pé e uma vastidão de sintetizadores fabricados de modo artesanal. A abertura do show está garantida com a presença de Fernanda Taborda num show de voz e violão regado a clássicos de Elvis Presley, Queen e Amy Winehouse, além de músicas do universo pop, MPB e rock nacional. Fernanda garante que “o público se encantará com o repertório construído a partir da minha vivência de música de rua” conta a artista que também é poeta e intérprete. Então, fica o convite para prestigiar este artista, que há tempo prometia trazer novidades de sua carreira! Compareçam no Estação Lage Pub, dia 20 de janeiro às 22h, Dr. Crazy One Mad Band com a turnê Homeless Dog. Siga seus canais no Youtube e Facebook.

Box: Dr Crazy One Mad Band - Homeless Dog.

Dr Crazy One Mad Band é o monobanda e cientista louco que foi abduzido por alienígenas e recebeu a missão de espalhar pelas galáxias um estilo musical único conhecido por Space Trash Blues ou Alien Blues. Munido de uma guitarra, voz e uma bateria de pé construída com tecnologias recebidas diretamente dos alienígenas, Dr “Crazy” cria uma performance audiovisual de outro planeta, fazendo um som pesado e sujo, com projeções de gráficos com referências de arte abstrata e generativa. Dr Crazy One Mad Band lança em janeiro de 2018 o primeiro CD chamado Homeless Dog, com 5 músicas. Em 2017 fez 24 shows na Europa, tocou na Alemanha, Espanha, Suíça e República Checa, abrindo os shows do grupo Lord Bishop Rocks. Em 2018 já tem na agenda um novo tour pela Europa e vários shows no Brasil. Além da bateria de pé, os gráficos que são projetados durante a performance foram desenvolvidos por Dr Crazy com tecnologias recebidas durante uma abdução alienígena. .






Empresárias participam de encontro de negócios na ACISC

Submit to FacebookSubmit to Google PlusSubmit to Twitter

Evento teve programação voltada ao empreendedorismo feminino e à inovação.

Aconteceu nos dias 29 e 30 de novembro, o 8º Encontro de Negócios de Mulheres Empreendedoras de São Carlos e Região. O evento teve o apoio da ACISC (Associação Comercial e Industrial de São Carlos), com organização do Conselho da Mulher Empreendedora da ACISC, e reuniu cerca de 70 empresárias de São Carlos-SP.

No primeiro dia de evento, o público conferiu palestras sobre coworking, aceleradoras, inovação e comunicação assertiva. Os temas foram abordados por especialistas nas áreas de comunicação e marketing.

“Estamos em momento muito bacana em São Carlos, em que as pessoas estão descobrindo o empreendedorismo e buscando conhecimento para investir em seus negócios”, disse o professor e consultor, Celso Derisso Filho.

Segundo o consultor de negócios Sebrae, Alexander Ferreira Lavelli, as mulheres cada vez mais assumem o papel de protagonismo no mercado. “Uma pesquisa do Sebrae mostra que a mulher já ultrapassou o homem quando o assunto é empreendedorismo”, disse.

No segundo dia do evento, foram apresentados cases de sucesso de empresárias de São Carlos, que contaram suas trajetórias, relatando histórias familiares e profissionais. "As palestras foram muito interessantes, além dos casos de sucesso apresentados por mulheres empresárias de nossa cidade, que emocionaram e também serviram de inspiração”, destacou Ivone Manente Zanquim, Vice-Presidente da ACISC.

A presidente do Conselho da Mulher Empreendedora, Susana Flores, destacou o apoio da ACISC na realização do evento. “Registramos mais uma vez, nossos agradecimentos a toda diretoria da ACISC, em especial ao presidente Zelão”.

Durante os dois dias, as participantes tiveram momentos de integração, motivação e networking. Foi oferecido também um coquetel no Espaço Cultural ACISC ao término de cada noite do evento.

O presidente da ACISC, José Fernando Domingues, comentou sobre o envolvimento crescente das mulheres no movimento associativista. "O empreendedorismo feminino está crescendo e, inclusive, contamos com um grande número de mulheres associadas à ACISC. Isso significa um importante avanço em nossa sociedade”, completou.






ACISC e Prefeitura firmam convênio e lançam o projeto City Monitor

Submit to FacebookSubmit to Google PlusSubmit to Twitter

Sistema permite monitoramento com imagem de alta qualidade e em tempo real.

Em coletiva de imprensa realizada na manhã desta segunda-feira (04), a ACISC (Associação Comercial e Industrial de São Carlos), em parceria com a Prefeitura Municipal anunciou o lançamento do projeto City Monitor.

O projeto é pioneiro no município e consiste em um sistema de videomonitoramento que estará integrado ao sistema Detecta, possibilitando que a Polícia Militar, Polícia Civil e Guarda Municipal acessem as imagens e realizem o monitoramento.

O presidente da ACISC, José Fernando Domingues, destacou que o sistema é benéfico tanto para o comerciante como para o consumidor. “Abraçamos esse projeto porque sabemos que será importante para o comércio e para a cidade. E por estar integrado ao Detecta irá garantir maior segurança ao empresário, comerciante, a população em geral e também para o consumidor, que poderá realizar suas compras com tranquilidade”.

Segundo o diretor de Coordenação Político-Institucional da Secretaria de Governo, Samir Gardini, a parceria cm a ACISC é de grande importância para a implantação do projeto. “Queremos criar um plano de segurança para a cidade, utilizando novas tecnologias e a parceria com a ACISC é fundamental, pois a nossa intenção é reduzir a incidência criminal em toda a cidade, principalmente na área comercial”.

Representando o Rotary Club São Carlos, e também um dos parceiros do projeto, Victor Bermudes, informou que o City Monitor é um sistema de monitoramento inteligente. "A tecnologia é inédita em São Carlos, somente grandes centros como São Paulo e Campinas é que possuem algo parecido, além de Detroit (EUA), que é referência no assunto. E queremos trazer isso para o comércio de São Carlos", explicou.

O prefeito Airton Garcia acrescentou que toda ação em prol da segurança do município é bem-vinda. “Apoiamos esta iniciativa que contribui para a segurança da cidade”.

Os comerciantes que tiverem interesse em aderir ao projeto, poderão procurar a ACISC. “O custo da câmera é de R$ 1 mil, e este valor poderá ser rateado entre outros comerciantes da mesma rua em que o equipamento for instalado. E existe também a mensalidade de R$ 150,00 que é o custo da manutenção das câmeras. Lembrando que são câmeras com resolução em HD e com alcance de aproximadamente 50 metros”.